Domingo, Novembro 19, 2017
   
Text Size

Pesquise no Portal Islam BR

Hajj o Quinto Pilar do Islam

Notícias - Islâmicas

Hajj
 
 
"A Peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos, que estão em condições de empreendê-la; entretanto, quem se negar a isso saiba que Allah pode prescindir de toda a humanidade." {Alcorão 3:97} 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

O Hajj é uma das melhores formas de adoração e é uma dos atos mais sublimes e um dos maiores pilares do Islam, que Allah enviou através do nosso amado Profeta Muhammad (). O Hajj é uma adoração que só é aceitável se as seguintes condições são verdadeiras:

1. Que seja dedicada a Allah, com o anseio pela vida depois da morte. Não pode ser praticado com a intenção de ser visto pelos homens ou de receber ganhos materiais.

2. Quando o exemplo do Profeta (), em palavras e atos, é seguido, o que só pode ser alcançado com o conhecimento da Sunnah. 

 

Formas de Peregrinação

São três os tipos de Hajj: Tamattu', Ifraad e Qiran

Tamattu': O peregrino veste o Ihram para a Umrah somente durante os meses do Hajj, ou seja, quando ele chega a Makkah, faz o Tawaf e Sa'i para Umrah. Em seguida, corta o cabelo. No dia do Tarwiya, que é o 8° do mês Dhul-Hijjah, ele veste seu Ihram somente para o Hajj e cumpre todo o seu ritual.

Ifraad: O peregrino veste o Ihram somente para o Hajj. Quando ele alcança Makkah, faz o Tawaf na chegada e o Sa'i no Hajj. Não faz a barba ou os cabelos, pois ele ainda não retirou o Ihram. Pelo contrário, ele permanece com o Ihram, mesmo depois de jogar as pedras em Jamrah Al-Aqaba, no dia do 'Eid. Ele pode adiar, ele tem a permissão de adiar o Sa'i para o Hajj até depois de seu Tawaf.

Qiran: O peregrino veste o Ihram tanto para a Umrah como para o Hajj ou, então, veste o Ihram primeiro para a Umrah e, em seguida intenciona o Hajj antes do seu Tawaf pelo Hajj. As obrigações daquele que faz Ifraad são as mesmas que as daquele que faz o Qiran, sendo que este último deve sacrificar um animal ao passo que o primeiro não é obrigado. A melhor das três formas é oTamattu'. É a forma que o Profeta () orientava seus seguidores. Mesmo que o peregrino intencione fazer o Qiran ou o Ifraad, ele tem a permissão de mudar suas intenções para o Tamattu', mesmo que tenha feito o Tawaf e o Sa'i.

Quando o Profeta () fez Tawaf e Sa'i com seus companheiros, no ano da Peregrinação da Despedida, ele ordenou a todos aqueles que tinham sacrificado animais que mudassem suas intenções do Hajj para a intenção da Umrah, cortassem os cabelos e tirassem o Ihram até o Hajj. Ele disse "Se eu não tivesse trazido o animal para o sacrifício eu teria feito o que ordenei a vocês."

 

O Hajj (peregrinação a Makkah) 

hajj002

O Hajj foi tornado obrigatório no ano nove (depois da Hégira), o ano das deputações (al-Wufud), em que a Sura (capitulo) Al 'Imrán foi revelada, e onde Allah diz: "A Peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos, que estão em condições de empreendê-la; entretanto, quem se negar a isso saiba que Allah pode prescindir de toda a humanidade." {Alcorão 3:97} 

O Hajj é um faridah (dever obrigatório), um dos pilares do Islam. A prova disto é o ayah em cima mencionado, havendo também provas na Sunnah, que indica a mesma coisa. Ibn 'Umar (رضي الله عنهdisse: o Mensageiro de Allah (disse: "O Islam assenta em cinco pilares: testemunhar que não há outra divindade senão Allah e que Muhamamad é o Mensageiro de Allah, praticar a oração regular, jejuar no mês do Ramadão, pagar a Zakah, e fazer o Hajj." [Narrado por al-Bukhari, 8; Muslim, 16] 

Assim que houver possibilidades o Hajj deve ser feita imediatamente. A prova disto é o ayah em cima mencionado. Isto (fazer coisas imediatamente) é o princípio orientador respeitante às ordens da Chari'ah. A prova na Sunnah que isto indica é a que se segue: Abu Hurayrah (رضي الله عنه) disse: O Mensageiro de Allah () proferiu um sermão (Khutbah) e disse: "Ó Povo, Allah ordenou-vos o Hajj, por isso, fazei o Hajj." [Narrado por Muslim, 1337] 

Ibn 'Abbaas (رضي الله عنه) disse: "O Mensageiro de Allah (disse": "Quem quer que deseje fazer o Hajj, que se apresse a fazê-la, porque pode cair doente ou podem surgir alguns outros problemas." [Narrado por Abu Dawood, 1732, sem a frase "porque pode..." também narrado por Ibn Maajah, 2883 e Ahmad, 1836]

 

Aspectos Gerais Peregrinação a Makkah
 
 
hajj guide1       hajj guide2
 
A Peregrinação anual a Makkah (Hajj) é uma obrigação somente para aqueles que são física e financeiramente capazes de empreendê-la. Apesar de Makkah estar sempre cheia de visitantes, o Hajj anual começa no décimo segundo mês do calendário islâmico. 
 
"... A Peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos, que estão em condições de empreendê-la; entretanto, quem se negar a isso saiba que Allah pode prescindir de toda a humanidade." {Alcorão 3:97} 
 
A Peregrinação é uma obrigação somente para aquelas pessoas que atingiram a puberdade, são livres, mentalmente sãs, física e financeiramente capazes para empreender tal viagem. O peregrino deve empreender o Hajj com dinheiro lícito, após saldadas todas as suas dívidas e ter deixado o sustento suficiente para suprir a necessidade da sua família equivalente ao período para o qual irá ficar fora devido a Peregrinação.
 
A maioria dos rituais do Hajj baseiam-se em atos praticados pela família do Profeta Abraão (عليه السلام), quando foi incumbido por Allah de reconstruir a Kaaba juntamente com o seu filho Ismael (عليه السلام). Isto demonstra que o Islam é a religião de Allah e não uma religião feita pelo Profeta Muhammad (), pois os ritos e as normas da Peregrinação não foram estabelecidos pelo profeta Muhammad (), mas sim por Allah, como também não está vinculada à pessoa do Profeta Muhammad (), nem à sua vida, mas sim a Abraão (عليه السلام)  e ao seu filho Ismael (عليه السلام), mostrando, dessa forma, a abrangência e o universalismo do Islam. Logo, a Peregrinação é um atendimento ao chamamento que o Profeta Abraão (عليه السلام) dirigiu a todos os seres humanos, obedecendo à ordem de Allah.
 
Os elementos principais da Peregrinação:
 
 
Hajj 
  • AL IHRAM: É a intenção de cumprir a peregrinação. A partir do momento em que o peregrino se propõe a iniciar os rituais da peregrinação, ele veste duas peças de tecido, deve ser branco, eliminando, dessa forma, as diferenças de cultura e de classes entre as pessoas, ficando todos iguais perante Allah.

hajj006

  • AL TAWAF: Consiste em dar sete voltas em torno da Kaaba, repetindo, com isso, o que foi feito pelo Profeta Abraão (عليه السلام) e seu filho Ismael (عليه السلام). É também como se fosse uma réplica, aqui na terra, do que os anjos fazem constantemente no céu, circundando o Trono de Allah, orando e adorando-O. 

Hajj 

  • AL SAI: Consiste em percorrer a distância entre os montes de jamrat, sete vezes, repetindo com isso o que foi feito pela esposa do Profeta Abraão (عليه السلام), Agar, quando procurava água para o seu filho Ismael(عليه السلام). 

hajj008

  • JAMRAT: Que consiste em repetir o mesmo ato feito pelo Profeta Abraão (عليه السلام), quando estava indo cumprir a ordem de Allah de sacrificar o seu filho Ismael(عليه السلام). Lá, os peregrinos realizam uma cerimônia que simboliza o apedrejamento do demônio. Eles atiram sete pedras seguidas em um monumento especial de pedra, chamado de Jamrat al Aqabah.

Hajj

  • A PARADA EM ARAFAT: Que consiste em ficar ali desde o entardecer do dia nove até o pôr do sol do mesmo dia. Arafat é o único local na realização da Peregrinação, em que todos os peregrinos ficam juntos em um mesmo lugar. 
 
Os peregrinos passam esses momentos em oração, pedindo perdão a Allah. Podemos ter nesse momento uma ideia, uma visão de como será o Dia do Juízo Final, onde todos os seres humanos, após serem ressuscitados, estarão juntos esperando pelo julgamento.
 
A Peregrinação a Makkah, é a maior convenção anual de fé, o maior congresso mundial, realizado anualmente por muçulmanos de diferentes nacionalidades, línguas e cores. O Islam, desde há 1400 anos, realiza tais congressos que foram instituídos por Allah, durante os quais os muçulmanos se encontram, se conhecem, examinam os assuntos comuns relativos ao Islam e aos muçulmanos e através da troca de experiências dos peregrinos, ao retornarem aos seus países de origem passam aos demais os resultados dessa troca de experiências. 
 
 Como é a maior conferência de paz regular que a história da humanidade jamais conheceu, durante a peregrinação podemos observar inúmeros benefícios tanto individuais como coletivos. Sendo uma manifestação, na prática, dos verdadeiros traços da universalidade do Islam, da fraternidade e da igualdade entre os muçulmanos, a realização do Hajj transcende os limites de lugar, idioma e cor, igualando todos, governantes e governados, ricos e pobres, aonde todos são iguais sendo o melhor ante Allah o mais temente.
 
Logo podemos observar todos com um mesmo objetivo, adorar a Allah da maneira que melhor O agrada. E durante a Peregrinação nós nos familiarizamos com o ambiente espiritual e histórico no qual viveu o profeta Muhammad (). 
 
AL Masjid Al-Haram (A mesquita sagrada): A mesquita sagrada, desde o tempo em que Abraão e seu filho Ismael reconstruíram a Kaaba, sempre foi um pátio ao redor da Kaaba, sem casas construídas por perto, nem paredes cercando-a. Com o passar do tempo, construiu-se uma Mesquita que veio a sofrer várias ampliações, sendo que hoje a sua área corresponde a 160.000 metros quadrados. 
 
O Id-Al-Adha (A festa do sacrifício): É a segunda festa do Islam, sendo a primeira a festa do desjejum. O Id-Al-Adha é uma recordação da história do que foi o sacrifício do Profeta Ismael (عليه السلام), quando o seu pai, o Profeta Abraão (عليه السلام), seguindo sem hesitação a ordem de Allah, iria sacrificar seu filho. 

 

Virtudes do Hajj

Existem muitos ahadice que se referem às virtudes do Hajj, incluindo o seguinte:  Abu Hurayrah (رضي الله عنه) perguntou ao Mensageiro de Allah () qual é o melhor ato. Ele (disse: "Acreditar em Allah e no Seu Mensageiro". Ele perguntou-lhe, e depois? "A Jihad (esforço) por amor a Allah". Ele  perguntou-lhe, e depois? Ele () disse: "Um Hajj aceito." [Narrado por al-Bukhaari, 26; Muslim, 83]

Um Hajj aceito significa:

1.     Deve ser paga com dinheiro halal (lícito).

2.     A pessoa deve manter-se afastada do mal, do pecado e de disputas injustas durante o Hajj.

3.     A pessoa deve observar todos os rituais de acordo com a Sunnah.

4.     A pessoa não se deve exibir ao fazer o Hajj; deve fazê-lo puro e sinceramente por amor a Allah.

5.     A pessoa não deve acompanha-lo com atos de desobediência e pecado.

Abu Hurayrah (رضي الله عنه) disse: Ouvi o Profeta () dizer: "Quem quer que faça o Hajj por amor a Allah e que (nesse período) não tenha relações sexuais (com a sua esposa), e que não pratique o pecado ou dispute injustamente durante o Hajj, regressará como no dia em que a sua mãe o deu à luz". [Narrado por al-Bukhari, 1449; Muçlim, 1350]

'Abd-Allah ibn Mas'ud (رضي الله عنه) disse: O Mensageiro de Allah () disse: "Continuem a fazer o Hajj e a 'Umrah, visto que estas eliminam a pobreza e o pecado, precisamente como os foles eliminam as impurezas do ferro, do ouro e da prata”. [Narrado por al-Tirmidhi, 810 e al-Nissa'i, 2631. O hadice foi classificado como sahih por al-Albani (رحمه الله) em al-Silsilah al-Sahihah, 1200]

Ibn 'Umar (رضي الله عنه) relata que o Profeta () disse: "Aquele que luta por amor a Allah e o peregrino que vai ao Hajj ou 'Umrah são todos convidados de Allah. Ele chamou-os e eles responderam; eles pedem-Lhe, e Ele dar-lhes-á”. [Narrado por Ibn Majah, 2893. O hadice é hassan e foi classificado como tal por Sheikh al-Albani em al-Silsilat al-Sahihah, 1820]

 

Regras e Efeitos Espirituais

As regras do Hajj e os seus efeitos espirituais sobre uma pessoa:
 
Existem muitas virtudes nos rituais do Hajj, e muita sabedoria por detrás deles. Quem quer que seja abençoado com a sua adequada compreensão, é abençoado com muita bondade. Por exemplo:
 
 
1.   Quando uma pessoa viaja para concretizar os rituais do Hajj, lembra-se da sua viagem para Allah e para o Além. Quando viaja, deixa para trás os seus amigos queridos, por vezes a sua esposa, filhos e terra natal, e a sua viagem para o Além é exatamente igual. 
 
2.    Aquele que segue nesta viagem equipa-se com provisões suficientes que o ajudem a alcançar a terra sagrada, então, ele que se lembre que, na sua viagem para o Além, ele precisa ter provisões suficientes que o ajudem a aí chegar em segurança. Relativamente a isto, Allah diz (interpretação do significado): "E leva (contigo) provisões para a viagem, mas a melhor provisão é At-Taqwaa (piedade, retidão, etc.).” {Alcorão 2:197}
 
3.   Viajar é uma espécie de tormento, e o mesmo se aplica à viagem para o Além, só que muito mais ainda, à frente do homem existe o estado de moribundo, a morte, a sepultura, a reunião, o prestar contas, as escalas e al-Sirat, seguida da entrada ou no Paraíso ou no Inferno. Os abençoados serão aqueles que Allah salvará. 
 
4.   Quando o peregrino coloca as duas vestes do seu ihram, ele não pode evitar lembrar-se da mortalha em que será envolvido (após a sua morte). Isto o leva a desistir da desobediência e do pecado. Tal como tinha desistido das suas roupas regulares (para o Hajj), também tem que desistir do pecado. Tal como tinha colocado duas vestes brancas, limpas, ele tem que tornar o seu coração limpo e branco (puro), e conservar as suas faculdades limpas e puras, não contaminadas pela mácula do pecado e da desobediência. 
 
5.    Quando ele diz "Labbayk Allaahumma labbayk" no Miqaat [local de entrada da ihram], ele quer dizer que respondeu ao seu Senhor; assim como pode, ainda, insistir em pecar e em não responder à chamada do seu Senhor para desistir do pecado? Quando ele diz "Labbayk Allaahumma labbayk", ele quer dizer: "Estou a responder à Tua proibição do pecado e este é o momento em que desisto disso".
 
6.    Quando ele desiste de coisas ilícitas durante a sua ihram, e se mantém ocupado com a talbiyah e a dhikr, isto lhe mostra como o Muçulmano deve ser. Ele treina-se para desistir por si de algumas coisas que, em princípio, são halal (lícitos), mas que Allah lhes proibiu nesta altura [durante a sua ihram]; assim, como o pode violar a proibição de Allah fazendo coisas que são ilícitas a todos os momentos e em todos os lugares?
 
7.   Quando ele entra na Casa Sagrada de Allah, da qual Allah fez um santuário para a humanidade, ele lembra-se do Santuário do Dia da Ressurreição, que ninguém pode alcançar sem se esforçar árdua e interessadamente. A mais elevada coisa que manterá uma pessoa segura no Dia da Ressurreição é a Tawhid (unicidade de Allah), ou seja, evitar shirk (associar outros a Allah). Relativamente a isto, Allah diz (interpretação do significado): "São aqueles que acreditam (na Unicidade de Allah e que não adoram outro senão Allah) e não confundem a sua crença com Zulm (errado, i.é., adorar outros para além de Allah) para eles (apenas) existe segurança e eles são os orientados.” {Alcorão 6:81}
 
Beijar a Pedra Negra, que é o primeiro ritual para ser aceito, ensina o visitante a honrar a Sunnah e a não se opor às leis de Allah com o seu débil raciocínio. Ele reconhece que existe sabedoria e bondade por detrás das leis e dos rituais que Allah prescreveu à humanidade, e treina-se se submeter totalmente às leis do seu Senhor, que Ele seja exaltado. Relativamente a isto, 'Umar (رضي الله عنه) disse, após ter beijado a Pedra Negra: "Eu sei que és só uma pedra e que não podes nem ajudar nem prejudicar. Se eu não tivesse visto o Profeta (que a paz e as benções de Allah estejam com ele) beijar-te, eu não te teria beijado”. [Narrado por al-Bukhari, 1520; Muslim, 1720]
 
8.   Quando a pessoa faz Tawaf, lembra-se do seu pai Abraão (عليه السلام) que construiu a Casa para ser um ponto de reunião para a humanidade e um lugar de segurança, e que ele os convocou para realizar a peregrinação a esta Casa. E o nosso Profeta Muhammad () também os convocou para realizar a peregrinação a esta Casa.
 
9.       Quando a pessoa bebe a consagrada água do poço de Zamzam, lembra-se da benção que Allah concedeu à humanidade sob a forma desta água abençoada, da qual milhões de pessoas beberam em toda à parte ao longo das épocas, mas que nunca secou.
 
10.      Quando a pessoa faz a al-Saa'i, correndo entre al-Safa' e al-Marwah, lembra-se do caminho sofrido por Hagar (Hajrah), a mãe de Ismael (عليه السلام) e a esposa Abraão (عليه السلام), e de como ela regressou entre al-Safa' e al-Marwah, à procura da água que a salvaria do que estava a sofrer e, especialmente, que poderia dar de beber ao seu filho Ismael (عليه السلام). Uma vez que esta mulher foi paciente face à sua adversidade e voltou para o seu Senhor, isto ensina o homem que, assim proceder, é o melhor e o mais apropriado. Quando um homem recorda a luta e a paciência desta mulher, tornasse-lhe mais fácil suportar os seus próprios problemas, e uma mulher, que é do mesmo sexo, considerará os seus problemas mais fáceis de suportar.
 
11.   A espera (wuquf) em 'Arafat lembra o peregrino dos aglomerados de pessoas no Dia da Reunião. Se o peregrino se sente cansado de estar em uma multidão de milhares, como se sentirá entre as multidões de pessoas descalças, nuas, e não circuncidadas, esperando cinquenta mil anos?
 
12 - Quando atira os seixos à Jamarat, o Muçulmano treina-se para obedecer a Allah inquestionavelmente. Mesmo que ele não compreende a razão e a sabedoria por detrás deste lançamento (ramy), e não consiga estabelecer a conexão entre a regra e o seu objetivo, esta é uma manifestação de completa submissão ('u-budiyah) a Allah.
 
13.    Quando ele abate o seu sacrifício (hady), lembra-se do grande acontecimento de quando o nosso pai Abraão (عليه السلام) se se submeteu à ordem de Allah para sacrificar o seu único filho Isma'il (Ismael), após este ter crescido e se ter tornado uma ajuda para ele. Ele lembra-se também de que não há lugar para emoções que vão contra as ordens e as proibições de Allah. Isto o ensina a responder ao que Allah ordena, como Ismael (عليه السلام) disse: "Ó meu pai! Faz o que te é ordenado. Inch'Allaah (se Allah o desejar), encontrar-me-ás entre al-sabirin (os pacientes)”. {Alcorão 37:102}
 
14.  Quando a pessoa regressa da sua ihram, e as coisas que lhe estavam proibidas, de novo se tornam permitidas, isto o ensina acerca das consequências da paciência e que após o trabalho duro vem o fácil. Aquele que responde ao chamamento de Allah terá alegria e felicidade, e esta alegria não pode ser conhecida por ninguém, senão por aqueles que tenham saboreado a doçura da obediência, tal como a alegria sentida por aquele que jejua quando quebra o seu jejum, ou por aquele que reza a Qiyam durante a última parte da noite, após ter acabado de orar.
 
15.   Quando a pessoa tiver acabado de realizar todos os rituais do Hajj como foram prescritos por Allah e da forma como Allah gosta, ela tem a esperança de que o seu Senhor lhe perdoe todos os seus pecados, como o Profeta () prometeu no hadice: "Quem quer que faça o Hajj por amor a Allah e que não tenha relações sexuais (com a sua esposa), que não cometa pecados ou dispute injustamente durante o Hajj, regressará como no dia em que a sua mãe o deu à luz”. (Narrado por al-Bukhari, 1449; Muslim, 1350). Isto convida essa pessoa a começar uma nova página da sua vida, livre de pecado.
 
16.   Quando essa pessoa volta para os seus familiares, e sente a alegria de os reencontrar, isto lhe lembra a grande alegria de os encontrar no Paraíso. Isto também lhe ensina que a maior perda é perder-se a si mesmo e à sua família no Dia da Ressurreição, como Allah diz (interpretação do significado): "Os perdedores são aqueles que se perdem a si mesmos e às suas famílias no Dia da Ressurreição. Na verdade, isso será uma perda manifesta!" {Alcorão 39:15} 

 

Benefícios do Hajj 

"Que eles possam testemunhar coisas que lhes são benéficas." {Alcorão 22:28}

Os benefícios tanto são materiais como religiosos (espirituais). Com respeito aos benefícios religiosos, aquele que vai em Hajj ganha o contentamento do seu Senhor, e regressa com todos os seus pecados perdoados. Ganha também a imensa recompensa que não pode ganhar em nenhum outro lugar senão nesses locais. Uma oração em al-Masjid al-Haram, por exemplo, é igual a cem mil orações em qualquer outro local, e a Tawaf e a Saa'i não podem ser feitas em nenhum outro local, senão nestes locais.

Outros benefícios incluem encontrar outros Muçulmanos e discutirem as suas circunstâncias, e encontrarem eruditos e interrogarem-nos acerca dos seus problemas. Os benefícios materiais incluem conhecer pessoas do mundo algo que advêm do Hajj. 

 

A Excelência do Hajj

 “Encerra sinais evidentes; lá está a Estância de Abraão, e quem quer que nela se refugie estará em segurança. A peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos, que estão em condições de empreendê-la; entretanto, quem se negar a isso saiba que Allah pode prescindir de toda a humanidade. {Alcorão 3:97}

Abu Huraira (رضي الله عنه) narrou: O Mensageiro de Allah ()foi perguntado: “Qual é a melhor obra?” Ele ()respondeu: “Crer na Unicidade de Allah e nos Seu Profeta.” Foi questionado mais: “a seguir qual é (a melhor obra)?” Ele ()respondeu: “Lutar no caminho de Allah.” Foi interrogado novamente: “e a seguir qual é?” Ele ()respondeu: “Um Hajj bem feita.” [Al-Bukhari, Muslim e outros)

O Apóstolo de Allah () disse: “Quem fizer Haj sem violar os seus direitos com atos sexuais ou desobediência, regressará à sua casa livre de pecados/ sem pecados como o dia em que nasceu.” [Bukhari, Muslim]

 

Incentivos para efetuar o Hajj

Pese embora o fato de o Hajj ser obrigatório à cada Muçulmano capacitado, o Profeta ()incentivava a sua comunidade no sentido de efetuá-la. Ele () também havia afirmado: “Quem efetuar o Hajj durante a qual não cometeu nem raftah (conversas sobre o sexo ou atividades com as senhoras/ mulheres) muito menos comportamento pecaminoso será purificado dos seus pecados como no dia em que nasceu.” [Al-Bukhari, Muslim]

Ele () disse mais: “Não há recompensa para um Hajj sem pecados a não ser o Paraíso.” [Malik, Al-Bukhari, Muslim]

Ibn Shimasah disse: “Estivemos presentes nas vésperas da morte do Amr bin al-A’as (رضي الله عنه). Ele chorou intensamente e disse: “Quando Allah introduziu o Islam no meu coração, fui ter com o Profeta () e disse-lhe: ‘O Apóstolo de Allah! Dê a sua mão (para mim aperta-la) dar-te o meu compromisso de honra e lealdade/fidelidade/obediência.” Quando ele fez isto, eu retirei a minha mão. Ele disse: “O que se passa 'Amr?”  Eu respondi-lhe: “Gostaria de colocar uma condição.” Ele () inquiriu: “qual é a condição?” Eu disse-lhe: “ser perdoado.” Ele () disse: “Tu não sabes, ó 'Amr, que entrar no Islam elimina tudo quanto o precedeu, e a emigração elimina tudo quanto a precedeu e o Hajj elimina tudo quanto a precedeu!” [Ibn Khuzaimah]

Aisha (رضي الله عنهما) disse ao Profeta (): “Vemos que Jihad é a melhor das obras. Devemos participar na mesma?” Ele () respondeu: “Mas a melhor Jihad (para as mulheres) é uma Peregrinação destituída de pecados.” [Al-Bukhari]

 

Al Talbiyah

Ibn Abbas (رضي الله عنه) disse: “Um homem caiu do seu camelo e morreu. O Apóstolo de Allah () disse: “Lavem-no com a água e sidr, e cubram-no com os seus dois panos de ihrams (roupa vestido durante o Hajj) mas não cubram a sua cabeça tão pouco perfumá-lo. Ele será ressuscitado pronunciando a Talbiyah (as palavras de glorificação ditas no hajj) no Dia da Ressureição.” [Al-Bukhari, Muslim, e Ibn Khuzaimah]

Sahl b. Sa’d (رضي الله عنه) reportou que o Profeta (): “quem quer que pronuncie a Talbiyah cada pedra, árvore ou casa até ao fim da terra no seu lado direito e esquerdo juntar-se a ele no pronunciamento de Talbiyah.” [At-Tirmidhi, ibn Majah e Al-Baihaqi]

 

A Pedra Negra

hajj

Abdullah Ibn Umar (رضي الله عنه) disse: “Escutei o Apóstolo de Allah () dizer: “Tocar na Pedra escura e no canto de Yemeni elimina pecados.” (isto durante a circulação de al-Kaabah apenas).  [Ahmed]

 

As Virtudes da casa de Allah (Kaaba)

Al-Awfi (رضي الله عنه) relatou que Ibn Abbas (رضي الله عنه) comentou o seguinte sobre a afirmação de Allah: Lembrai-vos que estabelecemos a Casa, para o congresso e local de segurança para a humanidade: Adotai a Estância de Abraão por oratório. E estipulamos a Abraão e a Ismael, dizendo-lhes: Purificai Minha Casa, para os circundantes (da Kaaba), os retraídos, os que genuflectem e se prostram. {Alcorão 2:125}

As pessoas não residem nesta casa mas apenas visitam-na e depois regressam às suas casas ou lugares de origem e depois tornam a visitá-la. “Adotai a Estância de Abraão por oratório." [Alcorão 2:126]

A Kaaba é a Casa sagrada de Deus situada no meio da mesquita sagrada na cidade de Makkah, na Arábia Saudita.  O lugar é familiar para pessoas de todas as crenças devido às imagens que saem da Arábia Saudita todos os anos no período da peregrinação.  Geralmente quando as pessoas veem essas imagens, sua atenção foca no cubo negro sendo circundado por milhares, de adoradores.  Esse cubo é a Kaaba.

“Deus designou a Kaaba como Casa Sagrada, como local seguro para os humanos.” {Alcorão 5:97}

A Kaaba é o local mais sagrado no Islam e é a qibla, a direção para a qual os muçulmanos se voltam quando oram.  É chamada a Kaaba por causa de sua forma; cubo na língua árabe é ka’b. Às vezes a Kaaba é chamada Al Bait Al Atiq, ou a casa emancipada. O profeta Muhammad (ﷺ) disse que esse nome era usado devido ao fato de que Deus protegeu a Kaaba de ficar sob o controle de tiranos. [At Tirmidhi]

A Kaaba é feita de granito tirado dos montes próximos a Makkah e tem 15 metros de altura, com as laterais medindo 10,5m por 12 m. Hoje a Kaaba é coberta por um tecido preto de seda decorado com caligrafia bordada em ouro, conhecida como kiswah.

No lado sudoeste da Kaaba está uma parede semicircular que representa o limite, ou al hatim.  A entrada para a Kaaba é feita através de uma porta com 2,13 metros de altura, na parede nordeste.  No interior o chão é feito de mármore e as paredes são cobertas com mármore à meia altura entre o piso e o teto.

Com as tradições do profeta Muhammad (ﷺ) aprendemos que sua amada esposa Aisha (رضي الله عنها) perguntava sobre a parede e a porta. Ela (رضي الله عنها) diz: “Perguntei ao mensageiro de Deus (ﷺ) sobre a parede e se era parte da Casa [a Kaaba]. Ele (ﷺ) disse: “Sim.” Perguntei: “Então por que não é incorporada à Casa?” Ele (ﷺ) disse: “Seu povo está sem dinheiro.”  Perguntei: “E a porta?” Por que é tão alta?” Ele (ﷺ) disse: “Seu povo fez assim para que deixassem entrar quem quisessem e mantivessem do lado de fora quem quisessem.  Se não fosse pelo fato de que seu povo ainda continua novo [no Islam] e muito próximo de seu tempo de ignorância, eu incorporaria a parede à Casa e traria a porta para o nível do chão.” [Saheeh Muslim]

Versículos do Alcorão são escritos em tabuletas inseridas no mármore e a parte superior da parede interna é coberta com tecido verde decorado com versículos bordados em ouro.  Lâmpadas estão penduradas em uma viga; também existe uma pequena mesa para queimar incensos.  Zeladores perfumam a cobertura do mármore com óleo perfumado, o mesmo óleo usado para ungir a Pedra Negra do lado de fora.

A Pedra Negra, uma pedra sagrada antiga, está embutida no canto oriental da Kaaba, um metro e meio acima do solo.  O profeta Muhammad (ﷺ) disse: “A pedra negra desceu do paraíso e era branca como leite, mas os pecados dos filhos de Adão a tornaram negra.” [Saheeh Muslim]

Os sábios do Islam têm divergido sobre quem construiu a Kaaba. Alguns dizem que foi construída pelos anjos.  Outros dizem que o pai da humanidade, Adão (عليه السلام), construiu a Kaaba, mas ao longo de muitos séculos ela ficou em ruínas e ficou perdida no tempo, para ser reconstruída pelo profeta Abraão (عليه السلام) e seu filho Ismael (عليه السلام).  Todos concordam que a Kaaba foi construída ou reconstruída pelo profeta Abraão (عليه السلام).

“E quando Abraão e Ismael levantaram os alicerces da Casa, exclamaram: Ó Senhor nosso, aceita-a de nós pois Tu és Oniouvinte, Sapientíssimo.” {Alcorão 2: 127}

Desde então a Kaaba foi reconstruída várias vezes.  Pelos amalequitas, a tribo de Jurham, Qusayy ibn Kilaab, a tribo dos coraixitas e várias vezes após o advento do Islam.  Pouco antes da missão do profeta Muhammad (ﷺ) começar a Kaaba foi construída a partir de pedras, sem argamassa, e não era muito mais alta que a altura de um homem. As pessoas tinham roubado tesouro da Kaaba e, por isso, os coraixitas decidiram reconstruí-la e acrescentar um teto.

Cada tribo coletou materiais de construção e trabalhou cooperativamente até que chegou o momento de substituir a pedra negra. Por causa do prestígio envolvido na colocação da pedra, começaram as discussões. Abu Umaiyah ibn al Mughirah um dos homens mais velhos disse: “Ó coraixitas, cheguem a um acordo sobre o que estão discutindo. Deixem que o primeiro homem que atravesse o portão decida a questão para vocês.”

O primeiro homem foi Muhammad (ﷺ), naquela época conhecido como al amin (o confiável).  Ele sugeriu que carregassem a pedra negra para seu lugar em uma túnica, cada tribo segurando uma ponta para que o prestígio fosse distribuído igualmente. A pedra negra chegou à Kaaba dessa maneira e Muhammad (ﷺ) então colocou a pedra em seu lugar. A Kaaba consiste de quatro cantos.  Finalmente, é importante entender que os muçulmanos não adoram a Kaaba ou suas vizinhanças.  É simplesmente a qibla, a direção para a qual os muçulmanos se voltam para orar e, portanto, serve como um ponto de unificação.

  

Abraão (عليه السلام) o Al-Khalil (amigo de Allah) foi o líder dos homens

Allah está a nos informando sobre a honra de Abraão (عليه السلام), a quem Ele fez o dirigente do povo e um modelo a ser seguido em virtude da sua conduta e do fato dele ter aderido ao Tauhid. Esta honra foi conferida ao Profeta Abraão (عليه السلام) quando aderiu e acatou as decisões e proibições de Allah como se encontra preceituado no seguinte versículo:

E quando o seu Senhor pôs à prova Abraão, com certos mandamentos, que ele observou, disse-lhe: "Designar-te-ei Imam dos homens." (Abraão) perguntou: E também o serão os meus descendentes? Respondeu-lhe: Minha promessa não alcançará os iníquos.” {Alcorão 2:124}

Abraão (عليه السلام) foi na verdade verídico e obediente para com a legislação de Allah como vem na asserção seguinte: “Abraão era Imam e monoteísta, consagrado a Allah, e jamais se contou entre os idólatras. Agradecido pelas Suas mercês, pois Allah o elegeu e o encaminhou até à senda reta. E lhe concedemos um galardão neste mundo, e no outro estará entre os virtuosos. E revelamos-te isto, para que adotes o credo de Abraão, o monoteísta, que jamais se contou entre os idólatras.” {Alcorão 16:120-123}

Como forma de recompensa das boas obras feitas por Ibrahim e da sua aderência aos mandamentos e da sua abstenção as proibições de Allah, e o designou como imam dos homens e um modelo que deve ser seguido e imitado.

Mohammad Bin Ishaq reportou que Ibn Abbas (رضي الله عنه) disse: “as palavras com que Allah testou o Profeta Abraão (عليه السلام) foram:

(1) abandonar o seu povo descrente (incrédulo) quando Allah ordenou-lhe para assim proceder;

(2) disputar com Nimrod (rei de Babilônia acerca de Allah);

(3) ser paciente quando foi jogado ao fogo (embora estivesse extremamente traumatizado), emigrar do seu país natal para a Palestina quando Allah lhe ordenou para que assim procedesse;

(4) Ostentar paciência para com as exigências monetárias e materiais dos seus hóspedes por ordem de Allah, e a ordem de Allah para que ele sacrificasse o seu filho Ismael (عليه السلام). Quando testou Abraão (عليه السلام) com essas palavras (ordens) e ele se mostrou preparado para fazer face a esses maiores testes/provas.

A Promessa de Allah para com Abraão (عليه السلام) não abrangem os injustos:

“Designar-te-ei Imam dos homens." (Abraão) perguntou: E também o serão os meus descendentes? Respondeu-lhe: Minha promessa não alcançará os iníquos.” {Alcorão 2:124}

Quando Allah fez de Abraão (عليه السلام) o imam (líder dos crentes, fiéis), ele pediu a Allah para que os imams das gerações vindouras fossem escolhidos da sua descendência. Allah aceitou a sua súplica mas disse-lhe que de entre os seus descendentes haverão iníquos por isso não poderão fazer parte da promessa de Allah. Desta forma, eles nem ficarão como guias e tão poucos serão tidos como modelos a serem seguidos (porque não serão virtuosos).

 

A Visita a Medina

1. O peregrino pode ir a Madina antes ou depois do Hajj. A oração realizada lá é melhor do que mil orações em qualquer lugar do mundo, com exceção da Mesquita Sagrada de Makkah (que equivale a cem mil orações).

2. Quando chegar à mesquita, ele faz duas raka'ahs de saudação (tahiyyah al-masjid) ou faz qualquer das orações obrigatórias que seja devida.

3. Ele vai ao túmulo do Profeta Muhammad () e diante dele diz: "Que a paz, a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam com você, ó Profeta. Que Allah lhe conceda uma boa recompensa em favor de seu povo."

Ele dá um passo ou dois para a sua direita para se posicionar diante do túmulo de Abu Bakr (رضي الله عنه), cumprimenta-o e diz "Que a paz, a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam com você, ó Abu Bakr, Califa do Mensageiro de Allah. Que Allah esteja satisfeito com você e lhe conceda uma boa recompensa em favor do povo de Muhammad."

Em seguida, ele dá um ou dois passos para a sua direita e se posiciona diante do túmulo de 'Umar (رضي الله عنه), cumprimenta-o e diz "Que a paz, a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam com você, ó 'Umar, Comandante dos Crentes. Que Allah esteja satisfeito com você e lhe conceda uma boa recompensa em favor do povo de Muhammad."

4. Em estado de pureza, ele se dirige para a Mesquita Quba para rezar.

5. Depois, ele se dirige a Al-Baqee', para visitar o túmulo de 'Uthman (رضي الله عنه), e ali ele o cumprimenta, dizendo: Que a paz, a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam com você, ó 'Uthman , Comandante dos Crentes. Que Allah esteja satisfeito com você e lhe conceda uma boa recompensa em nome do povo de Muhammad." Ele cumprimenta qualquer outro muçulmano em Al-Baqee'.

6. Ele vai para Uhud e visita o túmulo de Hamzah (رضي الله عنه) e os outros mártires que lá estão. Ele os cumprimenta e suplica que Allah lhes conceda perdão, mise

Disse o Mensageiro de Allah “A recompensa por um Hajj aceito não é nada menos que o paraíso.” (Saheeh Al-Bukhari)

Facebook

Twitter

Google Plus

YouTube

LinkedId

Banner
Banner

Traducir Translate يترجم

English Arabic French German Hindi Italian Japanese Russian Spanish