Início Blog de Notícias CDIAL participa da programação do Mês da Consciência Negra em Piracicaba

CDIAL participa da programação do Mês da Consciência Negra em Piracicaba

19
0

Embora ainda não seja um feriado nacional, o Dia da Consciência Negra tem estimulado centenas de municípios a decretarem feriado ou ponto facultativo, a fim de comemorar e refletir sobre o significado deste dia. Em 2003, a data foi incluída no calendário escolar.

Além da festa e da lembrança histórica, a data foi idealizada para marcar e abrir o debate sobre as políticas de ações afirmativas para o acesso dos negros, ao que um Estado democrático de direito deve oferecer a todo e qualquer cidadão: direito à educação (inclusive superior), à saúde, à justiça social, entre outros aspectos.

Biblioteca Pública Municipal Ricardo Ferraz de Arruda Pinto em Piracicaba.

Este especial retrata porque o Dia da Consciência Negra foi criado. Além disso, fala sobre a vida e trajetória de Zumbi dos Palmares, a Revolta dos Malês, os quilombos e as comunidades quilombolas. A cultura afro-brasileira na educação e quais são os municípios brasileiros que decretaram feriado nessa data também são temas discutidos.

Referenciando o Mês da Consciência Negra, foi exibido, na Biblioteca Pública Municipal Ricardo Ferraz de Arruda Pinto em Piracicaba o documentário “Os Manos de Alá”, de Luiz Carlos Lucena. O documentário conta a história de brasileiros revertidos ao Islam no centro, na periferia de São Paulo e de outras cidades.

Em seguida, representantes do Centro de Divulgação do Islam para a América Latina (CDIAL) ministraram uma palestra sobre o tema. Foi abordado na palestra uma realidade ainda praticamente desconhecida no Brasil, que é o crescimento da adesão ao Islam de brasileiros, e como homens e mulheres das periferias das grandes cidades vêm descobrindo e praticando a religião Islâmica que, acreditam, dá a eles afirmação étnica e cultural.

Equipe de funcionários da Biblioteca Municipal e a equipe de dawah do CDIAL.

A diretora da Biblioteca Pública Municipal de Piracicaba Sra. Lucila Maria Calheiros Silvestre e o coordenador cultural Sr. Antônio F. de Paula Junior, agradeceram ao CDIAL pela disponibilidade em participar e apoiar o Mês da Consciência Negra de Piracicaba.

Falaram da importância deste intercâmbio cultural, de como os muçulmanos tiveram uma participação ativa em todo o processo de libertação dos negros escravizados no Brasil, trazendo uma nova dinâmica histórica em relação ao Islam e ao Negro Africano, de como a maior religião do mundo influencia até os dias de hoje a maior parte do continente africano, mostrando o quanto esta religião está presente na vida destas pessoas, e de como o Islam chegou no Brasil e a influência que a religião deixou na cultura e nos costumes do povo brasileiro.