Início Brasil Bem vindos ao ano novo islâmico de 1441 da Hégira

Bem vindos ao ano novo islâmico de 1441 da Hégira

160
0

{Perguntar-te-ão sobre os novilúnios. Dize-lhes: Servem para auxiliar o homem no cômputo do tempo e no conhecimento da época da peregrinação.} (Alcorão 2:189)

{Para Allah, o número dos meses é de doze, como consta no Livro Divino, desde o dia em que Ele criou os céus e a terra. Quatro deles são sagrados; tal é a religião correta.} (Alcorão 9:36)

Abu Bakr (رضي الله عنه) relatou que o Profeta Muhammad (ﷺ) disse: “O ano é de doze meses, dos quais quatro são sagrados, os três meses consecutivos de Dhu’l-Qa’dah, Dhu’l-Hijjah e Muharram, e Rajab Mudar, que está entre Jumaada e Sha’baan.” (Saheeh al-Bukhari, 2958)

No dia 31/08/2019 (01 de muharram de 1441) Incha Allah, terá inicio o calendário islâmico do ano 1441 da hégira, que se baseia no ciclo lunar, e foi introduzido pela primeira vez no ano 638 d.C. pelo companheiro do Profeta Muhammad (ﷺ) e segundo califa, Umar Ibn al-Khattab (رضي الله عنه). Ele tomou essa decisão, numa tentativa de racionalizar os vários sistemas de datas usados naquela época.

O califa Umar (رضي الله عنه) consultou seus conselheiros sobre a data de início da nova cronologia muçulmana e finalmente foi acordado que o acontecimento de referência mais adequado para o calendário islâmico era a Hégira.

Para a data do início verdadeiro do calendário foi escolhido (com base no ano lunar, contando-se para trás) o primeiro dia do primeiro mês (1° de Muharram) do ano da Hégira.

O calendário islâmico (Hégira) (com datas que caem dentro da era muçulmana) é normalmente abreviado pela letra H., tirado das línguas ocidentais derivadas do latim, Anno Hegirae. Portanto, 1° Muharram, do ano 1, corresponde ao dia 16 de julho do ano de 622 da era cristã.

A Hégira, que narra a migração do Profeta Muhammad (ﷺ) de Makkah para Madina, em setembro de 622 d.C., é o acontecimento histórico central dos primórdios do Islam e que teve como conseqüência o estabelecimento da primeira cidade-estado muçulmana, um ponto decisivo na história mundial e islâmica.

Para os muçulmanos o calendário com base na Hégira não é só um sistema afetivo de contagem de tempo e de datas de acontecimentos religiosos importantes (por exemplo, o jejum e a peregrinação a Makkah).

O calendário islâmico possui 12 meses lunares:
1º – Muharram
2º – Safar
3º – Rabi al-Awwal
4º – Raby al-THaany
5º – Jumaada al-Awal
6º – Jumaada al-THaany
7º – Rajab
8º – Sha’aban
9º – Ramadan
10º – Shawwal
11º – Dhu al-Qidah
12º – Dhu al-Hija

As únicas festividades islâmicas do calendário islâmico são as festas do: Eid al-Fitr e Eid al-Adha.

As datas mais importantes do ano islâmico (Hégira) são: 1° de Muharram (ano novo islâmico); 27 de Rajab (Isra e Miraj); 1° de Ramadhan (primeiro dia do jejum); 17 de Ramadhan (Nuzul al-Qur’an); os últimos dez dias do mês de Ramadan, que inclui o Laylatu al-Qadar; 1° de Shawwal (Eid ul-Fitr); 8-10 de Dhul Hijjah (a peregrinação a Makkah); e 10 de Dhul Hijjah (Eid al-Adha).

É considerado um mandamento divino usar o calendário (Hégira) com os 12 meses lunares sem intercalação conforme é narrado nos versículos do Alcorão:

{Perguntar-te-ão sobre os novilúnios. Dize-lhes: Servem para auxiliar o homem no cômputo do tempo e no conhecimento da época da peregrinação.} (Alcorão 2:189)

{Para Allah, o número dos meses é de doze, como consta no Livro Divino, desde o dia em que Ele criou os céus e a terra. Quatro deles são sagrados; tal é a religião correta.} (Alcorão 9:36)

{O postergar dos meses sagrados é, apenas, acréscimo na renegação da Fé: com ele, os que renegam a Fé descaminham-se. Eles tomam-no lícito, num ano, e ilícito em outro ano, para fazerem coincidir com o número do que Allah consagrou; então, tomam lícito o que Allah proibiu. Aformoseou-se, para eles, o mal de suas obras. E Allah não guia o povo renegador da Fé.} (Alcorão 9:37)