A Mesquita de Tóquio é um espetáculo curioso, não só é deslumbrante mas também sutil. Apesar da grandeza do projeto, a mesquita se esconde entre blocos de apartamentos, no discreto bairro residencial de Yoyogi Uehara. Samee Siddiqui da Al Jazeera escreveu em um artigo recente sobre a rica cultura muçulmana no Japão.

Mesquita Central da cidade de Tóquio no Japão.

Mesquita de Tóquio

De acordo com o relato, a construção da atual mesquita foi concluída em 2000, mas a mesquita tem uma história muito mais antiga. Foi na década de 1930, quando o Japão viu pela primeira vez uma população muçulmana residente significativa e as primeiras mesquitas foram estabelecidas. A mesquita de Nagoya foi construída em 1931 e a Mesquita de Kobe em 1935 por imigrantes muçulmanos.

Inauguração da mesquita de Tóquio em 1938.

Tatar, imigrantes muçulmanos que escaparam da revolução russa tornaram-se o maior grupo étnico no Japão na década de 1930 e estabeleceram a Mesquita de Tóquio em 1938.

Mesquita Tokyo Camii

Enquanto a Tokyo Camii não tem o mesmo apoio e os contatos com o governo japonês e grandes conglomerados da contemporaneidade, a mesquita foi reconstruída com recursos do governo turco e é ao mesmo tempo um local religioso e um espaço étnico-cultural hospedando cerimônias de casamento, desfiles de moda, peças de teatro, exposições e conferências.

A Escola Internacional Yuai na Mesquita está oferece aulas aos sábados que vão desde estudos islâmicos e árabe, até karate e caligrafia. A escola é dirigida pelo Centro Islâmico do Japão (ICJ), uma instituição pós-Segunda Guerra Mundial muçulmana estabelecida em 1966.

Na ausência de estatísticas oficiais sobre os muçulmanos no Japão, as estimativas demográficas variam entre 70.000 a 120.000 habitantes muçulmanos, com cerca de 10 por cento desse número sendo japoneses, em um país com uma população total de mais de 127 milhões, de acordo com o relatório.

O Comitê de Direitos Humanos da ONU expressou preocupação em um recente relatório sobre a vigilância sistemática de muçulmanos e mesquitas no Japão. Enquanto o Islam no Japão não tem a mesma historia como outras religiões como o budismo e o cristianismo, podemos encontrar vestígios do conhecimento do Islam no Japão datados do século VIII.

Mesquita de Kobe, após os bombardeios de 1948.

As relações diplomáticas com o mundo muçulmano começou para o Japão, no inicio do período Meiji (1868-1890), com missões comerciais e coleta de informações durante as navegações em direção ao Império Otomano e Oriente Médio.

Mesquita de Kobe.

Existem vários registros de muçulmanos que entraram no Japão nesse mesmo período. Há registros e informações de comerciantes indianos e marinheiros malaio-indianos que trabalharam nos portos das cidades japonesas de Yokohama e Kobe.

Fonte: World Bulletin