Início América Latina Mesquita KHALED IBN AL WALID é inaugurada em Quito – Ecuador

Mesquita KHALED IBN AL WALID é inaugurada em Quito – Ecuador

41
0

A recitação do alcorão sagrado pelo imã podiam ser ouvidas claramente na noite de segunda-feira na mesquita localizada a poucos passos do cruzamento da Avenida Shirys com Eloy Alfaro. No interior, um grande grupo, com os mais ilustres da sociedade muçulmana de Quito, esperava impacientemente pela inauguração da mesquita, que foi completamente reestruturada.

A antiga mesquita, insuficiente para os quase 2.000 muçulmanos que vivem em Quito, deu lugar a um espaço amplo e renovado. O que é mais impressionante é a sua fachada, que responde aos princípios da arquitetura islâmica: a grande cúpula com janelas em arco em forma de U, decorações arabescos e um minarete imponente (torre alta e estreita a partir do qual tradicionalmente faz-se o chamado para a oração). Em dois meses o segundo será construído, terminando um templo que é impossível passar despercebido.

Ornamentação

O interior do edifício deslumbra pela sua “opulência simples”. Existem poucos elementos, mas aqueles que existem são ornamentados e coloridos. Por exemplo, candelabros com cristais, através dos quais a luz é projetada em várias cores, ou seu grande tapete que recria arcos tipicamente árabes.

No final do andar térreo está o Mihrab, o lugar mais sagrado da mesquita. Consiste em um buraco na parede que marca a direção para Meca. Lá o Alcorão é mantido, o livro sagrado dos muçulmanos.

Presença ilustre

A cerimônia contou com a presença do dr. Wafi Kabli, um empresário saudita, que financiou enormemente a restauração do templo. “Este é um símbolo da unidade dos povos muçulmano e cristão, um sinal de que podemos viver em harmonia e equilíbrio. Nosso Deus é o mesmo, nós viemos de Adão e Eva, nós também. Temos que acreditar na paz e na fraternidade”, explicou em inglês, minutos antes da posse, da qual veio expressamente da Arábia Saudita.

Também havia estava presente o Sr. Medhat El-Meligy, o embaixador do Egito no Equador, cujo país, juntamente com outros investidores, também patrocinou a remodelação da mesquita. “É um dia muito importante para a comunidade muçulmana em nosso desejo de criar laços de concordância com o povo equatoriano”.

Após as orações e abraços dos presentes, foi oferecido um coquetel com ampla presença de doces e pratos tradicionais. Em todos os momentos as portas de acesso estavam abertas, porque, como um dos participantes recordou, “a mesquita é um lugar para todos, aberto a todos os cristãos e pessoas de outras religiões”.

Origens da mesquita

A história da mesquita começou em 1988, quando um grupo de cinco ou seis muçulmanos que geralmente se reuniam em uma casa particular para realizar seus ritos e orações decidiram começar a construção. Depois de várias tentativas, eles adquiriram uma primeira casa, onde o a mesquita está localizado atualmente. Após nove anos, foi realizada uma intervenção inicial para a construção da fachada. Em 2013, surgiu a figura do Dr. Wasif Kabli, que contribuiu para a expansão e construção final.